Visitas de Autor

Para mim, uma visita de autor é um encontro entre os leitores e o escritor. O que interessa é falar com a pessoa cujo imaginário produziu o livro que leram e trabalharam em sala de aula com o professor. Não é uma divulgação de livros – é um debate sobre a escrita, os temas, as escolhas, o estilo, as particularidades do escritor em causa, e para isso é necessário que os alunos envolvidos no encontro tenham conhecimento prévio da obra do autor.

Sendo assim, as condições para marcar uma visita de autor são, para mim, as seguintes:
·        Os alunos presentes na sessão deverão ter trabalhado em sala de aula pelo menos um livro meu;
·         A sessão só ficará confirmada depois de eu receber, por parte dos professores envolvidos, a lista das turmas envolvidas e respetiva lista de livros trabalhados em sala de aula (por mail, para margaridafs7(arroba)gmail.com);
·         As despesas de deslocação e alimentação (e alojamento, quando necessário) estarão a cargo da escola (ou eventualmente da editora ou município); no caso das Bibliotecas Municipais, as condições serão combinadas caso a caso;
·         O ideal é ter, em cada sessão, um máximo de cem alunos;
·         Por razões de saúde, farei 1 (excepcionalmente 2) sessão de 1 hora, nunca começando antes das 9h30;
·         Antes e durante a visita de autor haverá uma feira do livro com obras minhas.

Ao longo dos anos fui convidada por muitos professores, professores bibliotecários e bibliotecas municipais que me presentearam com momentos únicos que ficarão guardados para sempre no coração. Cumpriram sempre estas ideias, e sabemos que é assim que uma visita de autor funciona. Obrigada a todos!

(se tiverem curiosidade, leiam o livro que eu e a M Teresa Maia Gonzalez escrevemos sobre isto...
«A escritora vem à minha escola»)

5 comentários:

Bruxa Mimi disse...

Faz todo o sentido que se cumpram esses requisitos - caso contrário, bem se pode convidar um político, que a relação das crianças com ele, na visita, seria igual!

Mas aqui me confesso: ainda não li nada seu (fiquei muito curiosa acerca do livro "O boião mágico", que vi num post mais abaixo), apenas porque não me passaram à frente dos olhos...

Margarida Fonseca Santos disse...

É mesmo isso, Bruxa Mimi, podia ser qualquer pessoa.
Não se preocupe - quando lhe apetecer, logo lê. :)
Um beijinho

Bruxa Mimi disse...

:-)

D. Vicencia disse...

Olá
Tenho aqui na mão a sua "Falha de Cálculo"! Vou lê-la hoje mesmo e já agendei uma sessão com a autora, a senhora! Sou do Agrupamento de Escolas Henriques Nogueira, Torres Vedras!
Vou respeitar as regras que pede!
Até lá uma boa semana para a senhora!
Paula Mendes

Margarida Fonseca Santos disse...

Obrigada pelo interesse no meu trabalho. E fico contente que entenda estas "regras" - se soubesse o que às vezes acontece...
Espero que goste do livro, foi escrito com um prazer espcial.
Um abraço