O livro misterioso e o Pedro...


Queria partilhar convosco esta delícia - o Pedro ganhou coragem e enviou-me este mail. Não podia deixar de responder...! Obrigada, Pedro!


Bom dia!

Chamo-me Pedro, tenho dez anos e ando no 5º ano de escolaridade.

Acabei agorinha mesmo de ler um dos seus fantásticos livros, "O livro misterioso", que me fascinou e despertou desde o início a minha curisosidade! É o livro que vou apresentar na escola, na aula de Língua Portuguesa, no âmbito da Biblioteca de Turma. Como tenho de fazer também uma ficha de leitura, resolvi pesquisar na net sobre a autora. Encontrei o seu site e o mail e resolvi escrever-lhe... Bem, a minha mãe incentivou-me a fazê-lo! Ela disse-me que a senhora é extremamente simpática, que já esteve na escola dela (Escola Básica e Secundária de Maceira) e que certamente me responderia. Vale sempre a pena tentar, não é? Ora, como não a quero maçar muito, só gostaria de fazer-lhe algumas perguntinhas e queria pedir-lhe por favor, se possível, que me respondesse. Ficarei muito, muito feliz!


As perguntas foram estas, e aqui ficam as respostas:


Como surgiu a ideia de uma das "personagens" ser um livro com temperamento, que só se "deixa ler" quando quer ou quando é necessário?

Eu tinha esta história para contar e não sabia bem como. É que, a verdadeira força de uma história, é o "como", como se conta... Uma história boa, mas mal contada, não serve...A ideia surgiu por causa de outro livro, o Será que tudo me acontece por acaso? Nesse livro, a primeira cena passa-se com uma coincidência em que a rapariga, ao fechar o livro que estava a ler, fica às escuras no metro (exactamente o mesmo que estava a ler - pessoas que viviam em subterrâneos e às escuras). Esta coincidência passou-se comigo e eu fiz o livro a partir dela. Mas, quando estava a explicar isto numa turma, houve um rapaz que me perguntou: E não se lembrou de abrir o livro? Talvez as luzes se acendessem...Percebi, com aquela pergunta, que tinha encontrado a melhor forma de contar a história do Livro Misterioso - um livro que se abria e mudava a realidade de quem o lesse. Daí a pô-lo com personalidade foi um passinho...


Onde foi buscar inspiração para escrever este livro?

Sabes? Há coisas que me fazem confusão. Uma delas é isto de nos "colarmos" aos sentimentos de outras pessoas e nos deixarmos levar, ficando às vezes tristes, outras vezes doentes. Era sobre isso que queria falar. Também podemos absorver o bem-estar, a coragem, as coisas boas! Mas temos uma tendência para só "apanhar" o que é mau...! Juntando isso com aquilo que já te disse na pergunta anterior, surgiu então esta história. Mas há um pormenor importante - o meu filho Rui (na altura deveria ter a tua idade) disse um dia, a propósito de uma pessoa de quem gostamos muito, que ela era alguém que "tinha um sorriso por dentro". Isso levou-me a pensar e a escrever. Não era bom podermos todos lutar por ter um sorriso por dentro?


A personagem André existe realmente?

Não, é inventadíssima...


Qual é a verdadeira mensagem que pretende transmitir aos leitores com este seu livro?

Essa é a parte difícil. Eu não quero "impingir" a minha maneira de ver as coisas a quem me lê. Quero só mostrar caminhos. Depois, cada um pensará o que quiser. Aquilo que queria mostrar era que nos podemos manter bem connosco se soubermos aproveitar as boas situações, se soubermos aprender com as más, se pudermos romper com a tristeza, se soubermos entender o que se passa cá dentro.

26 comentários:

tscmb disse...

Olá , tal como Pedro, adorei o seu livro e tive de fazer uma ficha de leitura sobre a obra, e queria apenas deixar a minha opinião sobre o livro já que o adorei. Gostei da imaginação, das ideias, da forma como as personagens são interpretadas, enfim... Também lhe gostava de fazer uma pergunta se não for maçador: Uma descrição física/psicológica de André, Joana e Carlos.

Com Gosto, um leitor das suas obras.

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá! Muito obrigada pela tua mensagem, fico tão contente!!!
Mas, em relação á descrição física das personagens, teria de ir à procura no livro, mas talvez não encontres muita coisa, pois eu gosto que as personagens tenha a imagem que vocês quiserem dar-lhes.
Quanto à descrição psicológica, é mais simples. Em comum têm uma curiosidade enorme e uma cumplicidade especial de amigos...
O André é mais atento em relação às pessoas, a Joana mais vulnerável, o Carlos mais impulsivo. Mas, no fundo, se os três não fossem como são, curiosos e interessados, e, de certa forma, corajosos, nada teria acontecido!
Um grande beijinho

tscmb disse...

Muito obrigado pela resposta e pelo seu tempo.

Anónimo disse...

Olá, eu também gostei do livro e também tenho que fazer uma ficha de leitura. Por isso gostava muito que me respondesse à seguinte pergunta: quem são as personagens secundárias ?

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá!
No fundo, o André, a Joana e o Carlos são as personagens principais. As secundárias serão a família mais chegada, o velho do jardim, enfim, todos aqueles que com eles interagem.
Um grande beijinho

Anónimo disse...

ola,eu tal como o pedro tambem li o livro e tenho de fazer uma ficha de leitura e gustavade lhe perguntar se o livro tambem e uma personagem prinicipal ?

Margarida Fonseca Santos disse...

Sim, claro! Embora possa parecer bastante secundário, sem o livro esta história não chegava a existir, não é?
Um grande beijinho, boa sorte!
Margarida

Anónimo disse...

Olá ! Eu como todos os que cá lhe escreveram também vou ter de fazer um guião de leitura ... só que eu frequento o 7º ano e não estou a conseguir realizar com facilidade o resumo do livro pois tem várias partes diferentes. Será que me poderia dizer como fazer o resumo ou algum site ou blogue onde ele esteja bem escrito e completo! Por favor ...

Anónimo disse...

Ah e claro ... Adorei o livro !!!

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá! Que bom, escrever esse livro foi muito intenso...
No fundo, para fazeres o resumo, terás de pensar quais são as partes mais importantes. O livro leva-os para outra dimensão, como sabes, e o importante é conseguirem perceber que muito do que se passa na nossa cabeça depende sobretudo de nós. Folheia o livro e concentra-te no que se passa nessa outra realidade e depois relaciona-a com acontecimentos na realidade onde vivemos. Assim acho que será muito mais fácil! Um grande beijinho

Anónimo disse...

Muito obrigado! Assim será muito mais fácil... Agradeço a sua ajuda e compreensão!!!

Anónimo disse...

Olá !!! Eu também li o livro e gostei muito. Será que me podia dizer quantas "mensagens" o livro enviou ao todo para o André? Obrigado

Anónimo disse...

Olá !!! Eu também li o livro e gostei muito. Será que me podia dizer quantas "mensagens" o livro enviou ao todo para o André? Obrigado

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá de novo - há 16 mensagens do Orvil... Um beijinho

Anónimo disse...

Ah ... Ok,muito obrigado !!! Beijinho

Mariana disse...

Parabéns pelo excelente trabalho! Li o livro para o concurso nacional de leitura e tive um dia apenas para o ler, não foi difícil visto que é um livro fascinante e absorvente, parece que nos capta a alma. Foi realmente difícil parar de o ler. É um dos melhores livros que eu já li, por poder contar com ele como um refugio e um amigo. Eu adoro ler e leio mesmo muito e adoro tudo aquilo que leio, paramilitares os livros são mais do que um simples conjunto de folhas, um livro é um refúgio,um amigo, um confidente com quem partilhamos todas os nossos sentimentos. Mas nunca tinha pensado num livro como outra dimensão, elogio-a pela creatividade e espero que continue a escrever mais livros fascinantes como este. Parabéns mais uma vez!

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá, Mariana!
Obrigada pelo comentário, pelo entusiasmo, pela partilha.
Ainda bem que o livro te fez pensar e sentir, é mesmo essa a sua função.
Um grande beijinho

Anónimo disse...

Olá, tal como o Pedro, eu adorei o Pedro.
E como tenho um trabalho para a disciplina de Português E acho que este livro mostra bastante os problemas destes dias. Gostei muito e vou continuar a ler as suas obras.

Margarida Fonseca Santos disse...

Muito obrigada! Que bom...
Gosto muito deste livro, fico contente que também goste.
Um grande beijinho

Anónimo disse...

Olá! Gostei muito do seu livro mas gostava de realizar algumas fichas sobre o mesmo de modo a que possa praticar a interpretação do livro para a 2ª fase do Concurso nacional da Leitura 2015, mas não consigo encontrar nada...Será que me pode indicar algum site para me ajudar.
Muito obrigada pela compreensão e beijinhos!

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá! Bom, não te posso ajudar, porque realmente o que interessa (e como já fiz parte do júri, sei que será assim) é a tua visão do livro, não uma visão de outra pessoa. O que te aconselho é a seres o mais sincero/a possível, pois será assim que demonstras como o leste.
Mas queria dar-te um enorme beijinho agradecido, fico mesmo feliz por saber que gostaste do livro!

Margarida Fonseca Santos disse...

Desculpa, esqueci-me de te dizer uma coisa: nestes comentários que tens mais acima, há muitas informações que te podem dar ideias. :)
Um beijinho

Anónimo disse...

Muito obrigada! O seu comentário inspirou-me e ajudou-me de facto muito. Fico muito agradecida e espero que continue a escrever livros tão interessantes e que motivam a leitura aos jovens como este! Mais uma vez, obrigada e beijinhos.

Margarida Fonseca Santos disse...

Que bom, fico mesmo contente! Um grande beijinho e espero que leias sempre muito, muito... ;)

mp disse...

Ola o seu livro e espantoso mas poderá dizer me qual foi a sua parte favorita?
Qual foi a primeira edição do livro misterioso?
obrigada espero que responda

Margarida Fonseca Santos disse...

Olá!
Obrigada, fico mesmo contente. Gosto muito deste livro.
A 1ª edição é de 2005.
A minha parte favorita é quando ele encontra o livro e tenta abrir à força... Diverte-me, essa parte. Depois, confesso que é o final.
Um grande beijinho