2ª edição - De Zero a Dez

Já tenho o meu presente de Natal... a

 2ª edição do livro

De zero a dez

Obrigada a todos pelas vossas leituras, mails, partilhas e divulgação.

Um agradecimento especial à UCB, que não só apoiou a compra de livros para doentes, como investiu na tradução para castelhano e inglês deste livro, versões que sairão no 1º trimestre de 2015, e levou exemplares para o Brasil;
à LPCDR, onde entrevistei muitos doentes e médicos para elaborar a história;
à editora, Clube do Autor, que acreditou no livro;
ao Prof. João Eurico Cabral da Fonseca, que escreveu o prefácio e fez toda a revisão médica do livro;
à Bookoffice, que me apoia incondicionalmente;
e à Rádio Sim, comigo desde o primeiro minuto a divulgar este trabalho.

CC das Amoreiras - dia 20 de Dez - TAP



Queres vir voar na imaginação? Vem daí.
Estarei no Centro Comercial das Amoreiras a autografar o livro + CD

VOAR? VAMOS A ISSO!

As ilustrações são da Carla Nazareth, lindas!!!, e o arranjo musical/gravação
é do Francisco Cardoso.
Ah!, e tens duas versões, uma em inglês, outra em português.
Será entre as 11h30 e as 13h30, aparece!

Produção Genius y Meios, para a TAP, mais informações aqui.

Faz de conta que é Natal

Olá a todos!
Escrevi esta história para a revista "SOMOS LIVROS" de Natal, da Bertrand. Espero que gostem - eu diverti-me a escrevê-la, gosto muito de bichos-de-conta...
(carregando na página, fica maior)
http://www.leitorbertrand.pt/assets/site/SomosLivros-Natal2014/index.html

Workshop de Escrita Criativa em Leiria



13 de Dezembro, 6 horas de curso, em Leiria

Tudo aqui

Contos na IronBox - 14 de dezembro

Venham daí!
Vamos andar de roda dos contos, na IronBox

Uma excelente oportunidade de conhecer este conceito, os atletas que por lá treinam e todos os seus amigos, que são muitos.

Gratuito e, fica prometido, divertido!

Quem conta? Eu e a Rita Vilela...

Mais informações aqui 

As dunas (Fragmentos)

Acordou com o sol a gretar-lhe a pele. Antes de abrir os olhos, soube que chegara a terra. Já não era embalado pelo mar. Ouvia-lhe o murmurar esquivo, talvez atrás de si. Enroscou-se sobre si mesmo, querendo ganhar forças para o passo seguinte.
Abriu então os olhos, ferido de imediato pela simplicidade da areia. A custo, sentou-se. Para trás o navio da fuga, o alto-mar robusto e revolto. Para trás, a escolha entre as ondas ou os tiros. Para trás o passado sem futuro das ilhas pobres.
Era cedo. A brisa leve ainda não aquecera o verão que, autoritário, ditava o sentir dos dias. Precisava de caminhar, fugir para as dunas. Devia abrigar-se, evitando o regresso às origens que negara.
Tentou elevar-se, sem sucesso. Experimentou de novo, já sem esperar sucesso. Por fim, o sucesso apareceu do meio da vegetação rasteira. Vinha carregado da mesma cor de pele. Nos olhos, a mesma raça.
Só então, sem aviso, se deixou desmaiar.
***
Voltou à praia e às recordações. Relembrou os olhos da mesma cor e da mesma raça que, duas décadas antes, o haviam resgatado. Recebera uma vida simples de trabalho, amor e conversas. Aceitara a ausência de projectos futuros, esgotados nas origens. Reinventara-se no dia em que acordara na areia, com a pele gretada por um sol teimoso, exigindo que se apressasse.
Ela aparecera nesse dia, salvando-lhe o futuro. Desaparecera agora, levada por uma vida de dias somados, uma vida longa partilhada consigo, com carinho. Uma vida simples de trabalho, amor e conversas.

Virou as costas ao mar. Observou as dunas na esperança de a ver de novo, mesmo que em sonho. Não viu. Sentiu-a, na brisa leve que adivinhava um inverno de sentimentos. Enroscou-se sobre si mesmo, querendo ganhar forças para o passo seguinte. Enroscou-se sobre si mesmo, conseguindo lembrar-se de tudo antes do momento seguinte. Desta vez, com sucesso.

21 Novembro - foi assim

Foi assim, no dia 21 de Novembro.

Esta iniciativa partiu de Maria Zulmira Varela Baleiro (Zuzu), que leu  livro e logo me convidou para falar dele em Estremoz.
Contámos com a ajuda da Enfermeira Sílvia Noruegas, especializada em dor crónica.

O que aconteceu?
Uma tarde de cumplicidades, de partilha, de muito carinho e afecto, que me deixou com a fantástica certeza de que vale a pena escrever, dedicar a minha escrita a assuntos que ensombram problemas de muitos, dando-lhes esperança.

Querida Zuzu, não tenho palavras para descrever a gratidão por tudo o que disse, organizou e fez acontecer. É um exemplo de força, de entusiasmo e uma mulher de uma doçura cativante. Obrigada, querida amiga.

http://zuzu-luzazul.blogspot.com/2014/11/apresentacao-do-livro-de-zero-dez.html 

De Zero a Dez - livraria Arquivo, Leiria


Foi tão bom
na Livraria Arquivo, em Leiria, rodeada de amigos!

De Zero a Dez, com a dor crónica em pano de fundo, um
livro do Clube do Autor

De Zero a Dez no BioBanco-IMM

É verdade. Esta será a apresentação para profissionais de saúde do livro De Zero a Dez.
Eu e o prof João Eurico Cabral da Fonseca estaremos a apresentar o livro e a dialogar sobre ele.

Estão todos convidados.

Dia 11 de Novembro, Hospital de Santa Maria

Diáspora - Festival Literário de Belmonte


Estarei aqui no dia 7 de Novembro!!!

Apareçam.